10 livros para quem quer começar a gostar de ler

10 livros para quem quer começar a gostar de ler
10 livros para quem quer começar a gostar de ler
5 (100%) 1 vote

Ler é viajar. Uma viagem que promove incontáveis poderes ao indivíduo, desde informação e cultura a estímulo cognitivo. Ler é uma forma de libertação porque promove o conhecimento externo e interno (e ainda ajuda a manter o bom funcionamento do cérebro, inclusive). Leitura é transformação!

Então, como estimular, ou mesmo, criar um momento para essa atividade tão indispensável? Uma dica é começar por lendo títulos envolventes, como esses dessa lista apetitosa 😉

Aproveite e vá além!

1 -Histórias extraordinárias, de Edgar Allan Poe

Imagem Histórias extraordinárias, de Edgar Allan Poe

Com diversos contos de suspense e terror, o incrível Edgar Allan Poe, traz contos como O gato preto, uma história de assassinato, e O poço e o pêndulo, uma visão macabra da ansiedade da morte. O autor é conhecido por dar a seus personagens uma profunda identidade psicológica, fazendo o leitor devorar seus contos.

2 – O caso dos dez negrinhos e não sobrou nenhum, de Agatha Christie

Imagem O caso dos dez negrinhos e não sobrou nenhum, de Agatha Christie

Dez pessoas são convidadas por um anfitrião desconhecido a passar o fim de semana em uma ilha. Um a um, todos começam a morrer. A consagrada escritora de suspense e terror acerta mais uma vez com essa narrativa instigante.

3 – Harry Potter e a pedra filosofal, de J. K. Rowling

Imagem Harry Potter e a pedra filosofal, de J. K. Rowling

Primeira parte da saga do bruxo mais famoso do mundo é uma referência de iniciação na leitura para muitas pessoas. Harry Potter é um menino que sofre grandes pesos humanos – órfão e mora com os tios que o maltratam. Sem perspectivas, percebe a oportunidade que mudaria sua vida: um convite para estudar numa escola de magia e bruxaria.

4 – Entrevista com o vampiro, de Anne Rice

Imagem Entrevista com o vampiro, de Anne Rice

Neste clássico, a autora conta uma história curiosa, espantosa, com nuances eróticas e perversas de dois irresistíveis vampiros “obrigados” a conviver pela eternidade contra a vontade de um deles – Lestat, um vampiro macabro e rei de todos os condenados, e Louis, que ainda parece ter alguma bondade em sua alma.

5 – Sherlock Holmes – Casos extraordinários, de Arthur Conan Doyle

Imagem Sherlock Holmes – Casos extraordinários, de Arthur Conan Doyle

O leitor poderá se deliciar com os grandes contos do inesquecível Sherlock Holmes. Os clássicos casos misteriosos do personagem são completamente desvendados através de uma linguagem muito bem elaborada e instigante.

6 – A rosa do povo, de Carlos Drummond de Andrade

Imagem A rosa do povo, de Carlos Drummond de Andrade

O mundo vivia os horrores da Segunda Guerra Mundial quando Drummond escreveu esse livro com toda a sua indignação e tristeza contra a violência vivida na época.

7 – O cemitério, de Stephen King

Imagem O cemitério, de Stephen King

Louis Creed é um jovem médico de Chicago que acredita que encontrou seu lugar na pequena cidade do Maine. Num dos primeiros passeios para explorar a região, conhece um cemitério no bosque próximo a sua casa. Mas há algo além dos túmulos… um outro cemitério de terra maligna que atrai pessoas com promessas sedutoras de realização do que sempre pareceu impossível.

8 – A menina que roubava livros, de Markus Zusak

Imagem A menina que roubava livros, de Markus Zusak

Liesel Meminger encontrou três vezes a morte e conseguiu sair viva. Desde o início de sua vida numa área pobre de Molching, na Alemanha, ela precisou achar formas de convencer a si mesma do sentido de sua existência. Abandonada aos cuidados de um pintor desempregado e uma dona-de-casa impaciente, Liesel leva escondido em sua mala, o manual do coveiro que enterrou seu irmão – o primeiro dos vários livros que Liesel roubaria ao longo dos quatro anos seguintes.

9 – O meu pé de laranja lima, de José Mauro de Vasconcelos

Imagem O meu pé de laranja lima, de José Mauro de Vasconcelos

Nascido em uma família pobre e numerosa, a pobreza, a solidão e o desajuste social são vistos pelos olhos ingênuos de Zezé, uma criança de seis anos. Com muita sensibilidade, o menino envolve o leitor com seus sonhos e desejos quando conversa com o seu pé de laranja lima, onde encontra a sua alegria de viver.

10 – Memórias de um sargento de milícias, de Manuel Antônio de Almeida

Imagem Memórias de um sargento de milícias, de Manuel Antônio de Almeida

Considerado um dos 100 livros mais importantes da literatura brasileira, esse é um título que todos os amantes de literatura brasileira devem ter na estante. Passada no Rio de Janeiro do século XIX, a obra apresenta pela primeira vez a figura do malandro, um personagem tipicamente carioca e boêmio, que vive sua vida à margem da sociedade.

Comentários

Postar um comentário